Emocional x racional: qual o melhor comportamento de um líder?
A mágica que faltava no seu negócio

(11) 3772-6645 / (11) 99157-4556 contato@paulejack.com

Emocional x racional: qual o melhor comportamento de um líder?

Por Paul Friedericks, 23/01/2018 em Liderança

Emocional x racional: qual o melhor comportamento de um líder?

O ambiente corporativo exige uma série de habilidades e capacidades de um líder, para que a experiência perante a empresa seja bem-sucedida.

Mais do que o conhecimento e competência na área de atuação, é importante que o líder desenvolva o comportamento de um líder capaz de otimizar tanto sua relação com os colaboradores, quanto para angariar resultados positivos para a empresa, e claro, para si mesmo.

E neste sentido, o dilema entre nutrir um comportamento amparado no âmbito emocional ou racional é o que mais causa dúvidas.

Qual o melhor comportamento de um líder? Aquele com tendência mais voltada ao lado emocional, ou ao contrário, um líder deve sufocar o viés emotivo e focar no lado racional?

Falarei no artigo de hoje aqui no blog, sobre quais atitudes e padrão do comportamento de um líder de sucesso deve lançar mão. Vem comigo!

Os dois lados de uma mesma moeda: comportamento de um líder emocional x racional

Podemos dizer que cada um de nós possui os dois lados (emocional e racional) de uma mesma moeda (mente).

O lado emocional é aquele que nos faz agir muitas vezes por impulso, sem pensar, enquanto a parte racional implica em ações posteriores à reflexão.

É comum que boa parte dos “entendidos” em gestão, sejam categóricos em afirmar que um bom gestor e líder deve priorizar sempre o lado racional. Mas cuidado: essa não é bem a verdade dos fatos, ao menos quando falamos em uma liderança equilibrada e bem-sucedida.

A vida mental de um gestor resulta exatamente da interação entre sua mente emocional e sua mente racional. Para que o líder tenha sucesso perante a dicotomia razão x emoção, ele precisa aperfeiçoar e desenvolver sua inteligência emocional.

O que é inteligência emocional?

Com o decorrer dos anos e o aperfeiçoamento constante de meu conhecimento de mercado, atuando como palestrante mágico em diferentes tipos de empresas, pude aguçar minha percepção, analisar e refletir sobre diferentes tipos de líderes. Com isso, tive bem claro o quão importante se faz investir na inteligência emocional para gerir e administrar um negócio, pessoas e empresas.

A inteligência emocional a qual me refiro, diz respeito a não negar o fator emocional – também importante na vida de cada um de nós. Tampouco colocar a emoção como a vilã da história.

Ao desenvolver a inteligência emocional, você perceberá que o fator mais nocivo dentro de um padrão de comportamento executado por uma liderança, é na verdade a falta de equilíbrio entre a razão e a emoção.

Com este equilíbrio, o líder amplia sua visão e otimiza a capacidade de desenvolver habilidades essenciais para a gestão, como por exemplo:

  • Empatia e capacidade de compreender as outras pessoas/colaboradores;
  • Autoconhecimento;
  • Controle da emoção, sem reprimi-la;
  • Elevação do nível de inteligência e capacidade de lidar melhor com situações delicadas;
  • Facilidade em despertar o melhor de seus colaboradores;
  • Compreensão dos fatores capazes de motivar sua equipe de vendas;
  • Habilidade em ouvir seus colaboradores e pautar suas decisões de forma sensata;
  • Ser visto como um modelo de comportamento, inspirando os demais, etc.

Acredito que agora você esteja se perguntando: como faço para desenvolver o melhor comportamento de um líder? Te faço um convite! Entre em contato e vamos trocar algumas ideias sobre este tema!

Agora, se você quer definitivamente ser um(a) líder inspirador(a) e conquistar uma equipe de sucesso com técnicas exclusivas de gestão de pessoas, conheça a palestra de liderança Paul&Jack e descubra a tão desejada solução desse misterioso enigma.

 



TODOS OS DIREITOS RESERVADOS – POLÍTICA DE PRIVACIDADE

× Nosso Whatsapp: 11 99157-4556